quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Se DEUS nos ama, por que sofremos ?

Postado por Eris Gomes às 13:59
Reações: 
0 comentários Links para esta postagem

O problema do sofrimento não é uma questão apenas filosófica, mas, sobretudo teológica. Temos dificuldade de conciliar o amor de Deus com o sofrimento humano. Os judeus questionaram o amor de Jesus por Lázaro, por este ter passado pela morte sem a intervenção de Jesus. Ao longo dos séculos reverbera sempre a inquietante pergunta: Por que sofremos? Por que a nossa dor não cessa?
 Chamo sua atenção para alguns pontos importantes no trato dessa matéria:
1. O sofrimento não é fruto do desamor de Deus, mas do pecado humano – O sofrimento é filho do pecado. Não tivesse existido a queda não haveria sofrimento. Somos concebidos em pecado e nascemos com uma natureza corrompida num mundo que está gemendo açoitado por muitas agruras. O sofrimento é a consequência inevitável do pecado. O pecado é como uma fonte poluída de onde flui copiosamente o sofrimento. O pecado é o solo onde crescem os espinheiros do sofrimento. O pecado é como um anzol que por trás da isca do prazer esconde a carranca do sofrimento e da morte.

2. O sofrimento é um aviso solene e altissonante aos ouvidos humanos – Se não houvesse a dor nós sucumbiríamos subitamente sem  a mínima chance de buscarmos  socorro. A dor é uma trombeta; o sofrimento, um aviso solene de que é impossível transgredir os preceitos de Deus sem sofrer as devidas consequências. Se  a violação de uma lei física desencadeia uma consequência inevitável, assim também, a violação dos preceitos morais e espirituais deságua em sofrimento atroz. Muitos tentam abafar a voz da consciência e outros tentam negar a dor, mas mesmo aqueles que amortecem os efeitos da dor nesta vida, jamais poderão ficar incólumes do sofrimento eterno.
3. O sofrimento precisa ser nosso pedagogo e não nosso coveiro - Muitas pessoas se desesperam a ponto de dar cabo da própria vida ao passarem pelo vale do sofrimento. Há sofrimentos físicos, mentais, emocionais e espirituais. Há dores na alma que doem mais do que ter a carne fustigada pela doença. Não poucas pessoas revoltam-se contra Deus como a mulher de Jó, ao passarem pelas tempestades da vida. Em vez de serem como a cêra que se derrete ao sol, são como o barro que endurece ainda mais quando exposto ao seu calor. O sofrimento deve nos ensinar em vez de nos destruir. Ele deve nos tomar pela mão e nos ensinar a viver com mais sensibilidade e sabedoria em vez de nos enclausurar na cova existencial da morte. O rei Davi disse: “Foi me bom passar pelo sofrimento, para que eu aprendesse os teus decretos” (Sl 119.71). É preciso deixar claro que nem todo sofrimento é fruto de um pecado específico ou de um castigo. O homem que nasceu cego estava sofrendo não por causa do seu pecado ou do pecado de seus pais, mas para que nele se manifestasse a glória de Deus (Jo 9.1-9). Nesse mundo passamos por aflição e importa que entremos no Reino de Deus por meio de muitas tribulações.
4. O sofrimento presente pode ser prelúdio da consolação eterna – O sofrimento deve ser visto à luz da eternidade. O sofrimento do justo é passageiro e suave quando comparado com as glórias por vir a serem reveladas nele. Nós temos uma boa esperança e uma consolação eterna. Aqui pisamos estradas crivadas de espinhos, mas, então, pisaremos ruas de ouro e cristal. Aqui nossos olhos ficam inchados de tanto chorar, mas, então, Deus enxugará dos nossos olhos toda a lágrima. Aqui, nós sofremos pela escassez, pela fraqueza, pela enfermidade e pelo luto, mas, então, receberemos um corpo de glória, semelhante ao corpo de Cristo. Aqui, vivemos como estranhos e peregrinos, mas em breve, mudaremos de endereço e viveremos na Casa do Pai, no Paraíso, na Nova Jerusalém, na Cidade Santa, onde a dor, a morte e o luto jamais entrarão. O sofrimento é um cálice amargo, mas ele findará; então, beberemos das fontes da água da vida, que jorram sem cessar do trono de Deus. Diante da carranca do sofrimento presente, podemos erguer a nossa voz e dizer como o apóstolo Paulo: “Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós eterno peso de glória, acima de toda comparação” (2Co 4.17).


terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Uma Lição de Vida.. !

Postado por Eris Gomes às 14:49
Reações: 
5 comentários Links para esta postagem



Há alguns anos, nas olimpíadas especiais de Seattle, nove participantes, todos com deficiência mental, alinharam-se para a largada da corrida dos 100 metros rasos.

Ao sinal, todos partiram, não exatamente em disparada, mas com vontade de dar o melhor de si. Um dos garotos tropeçou no asfalto, caiu e começou a chorar. Os outros oito ouviram o choro. Diminuíram o passo e olharam para trás. Então viraram e voltaram. Todos eles. Uma das meninas com Síndrome de Down ajoelhou, deu um beijo no garoto e disse: "Pronto, agora vai sarar". E todos os noves competidores deram os braços e andaram juntos até a linha de chegada. 
O estádio inteiro levantou e os aplausos duraram muitos minutos...
Talvez os atletas fossem deficientes mentais, mas com certeza, não eram deficientes espirituais... Isso porque, lá no fundo, todos nós sabemos que o que importa nesta vida, mais do que ganhar sozinho é ajudar os outros a vencer, mesmo que isso signifique diminuir os nossos passos...

Ao ler essa linda história eu lembrei de uma frase que diz assim: "Espalhe amor, porque de dor e sofrimento, o mundo já está cheio.."

Sabemos que isso é bem verdade não é meu amado irmão.. Os dias estão se findando e o amor está esfriando como falou nosso Mestre  em Mateus 24:12 ".. e, por se multiplicar a iniquidade o amor de muitos de esfriará.."  
Às vezes eu me pego pensando: Onde está o amor das pessoas?! Porque só vemos maldades, violência..? 
Mas aí DEUS vem e me conforta ao dizer que ainda existem os remanescentes.. como essa pequena criança.. que não mediu esforços para ajudar o seu próximo e ainda serviu de exemplo para o restante dos competidores..! 
Tem você agido como essa criança?! 
"Jesus, chamando uma criança, colocou-a no meio deles, e disse: Em verdade vos digo que se não vos converterdes e não voz fizerdes como crianças, de modo algum entrareis no reino dos céus.." (Mateus 18:2-3)
O que é ser ou se tornar como criança?! É ser: Humilde - Mateus 18:4 -, Perdoador (não guardar rancor, magoa, ira ou até ódio) - Mateus 18:3 -, Alegre - Mateus 19:13-15 - , Puro - 1 Coríntios 6:9 - !

E aí, disposto a mudar o mundo ou tocar o coração de muitos através de atos e ações como a citada logo no começo? A união faz a força, o amor tem o poder de transformar vida.. 
Deus conta comigo e com você!!

"Agora, pois, permanecem, a fé, a esperança, o amor, estes três; mas o maior deles é o AMOR.." 1 Coríntios 13:13


Graça e Paz.. 



 

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Ei, você me ama?!

Postado por Eris Gomes às 23:16
Reações: 
6 comentários Links para esta postagem


Olá queridos (as), estou disposta a voltar a ativa aqui com vocês.. hehee' Deus sabe o amor que sinto pela obra dEle, e a vontade que sinto em compartilhar o mesmo com cada um dos meus amados irmãos em Cristo Jesus..!!

 Bom focando aqui no título.. Você deve ter se perguntado: “Que tipo de pergunta é essa Erislene?! Nem te conheço, e você me vem com uma pergunta dessas..” rs'. Querido (a) não vim aqui para falar de mim, mas sim DAQUELE que me enviou.. Essa pergunta não está sendo feita por mim, é o nosso amado Jesus que te interroga nesse exato momento: “Você me ama?!”
- Mas Erislene, é claro que eu amo Jesus, néh? Será mesmo meu irmão? Só quem conhece o seu coração é o próprio Deus..

"Ora, estando Ele em Jerusalém pela festa da Páscoa, muitos, vendo os sinais que fazia, creram no seu nome. Mas o próprio Jesus não confiava neles, porque os conhecia a todos, e não necessitava de que alguém lhe desse testemunho do homem, pois bem sabia o que havia no homem."  João 2:23-25
 
O amor é algo tão sublime, lindo, perfeito que só quem ama de verdade é capaz de dizer sem peso algum: EU TE AMO! Você com certeza já deve ter feito essa mesma pergunta a alguém (namorado (a), amigo (a), familiares, etc): “Você me ama?” ou “Tu me amas?” Não é mesmo? Tem gente que até fica bravo conosco.. rsrsrs (experiência própria)! Mas saiba que não há nada de anormal nisso, sabe porquê? Porque uma certa vez o próprio Jesus fez essa mesma pergunta ao seu discípulo Pedro, e olha que não foi só por uma vez não... foram por três vezes seguida..:

 “... perguntou Jesus a Simão Pedro: Simão Pedro, filho de João, amas-­me mais do que a estes?..” (João 21:15)

 “Tornou a perguntar­-lhe: Simão, filho de João, amas-me?...”  (João 21:16)

“Perguntou­-lhe terceira vez: Simão, filho de João, amas­-me?.. (João 21:17)

 Mas, o que levou Jesus a perguntar a Pedro por três vezes se ele o amava?
Foi simplesmente as ATITUDES DE PEDRO.
Irmão, Pedro não era qualquer pessoa! Pedro era discípulo de Jesus, seguiu cada passo dado pelo Mestre, era alguém que O conhecia muito bem..

 “Simão Pedro respondeu: "Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo".   Mateus 16:16

 “Respondeu-­lhe, pois, Simão Pedro: Senhor, para quem iremos nós? Tu tens as palavras da vida eterna.”   João 6:68

 Era também alguém bem intimo de Jesus encontramos em Lucas 9:28-36, onde relata o momento da transfiguração de Jesus e que estavam com ele apenas 3 de seus discípulos e dentre eles estava Pedro. Mas, um pouco antes da morte de Jesus, Pedro começou a tomar ações/atitudes contrárias ao que pronunciava. Uma prova disso foi negar Jesus perante os acusadores, sim, o mesmo que na mesa, junto com os demais e Cristo pronunciou: “...Ainda que me seja mister morrer contigo, não te negarei..”  (Mateus 26:35) Essa foi a primeira atitude equivocada de Pedro.

 Logo com a morte de Cristo, Pedro quis desistir de levar o evangelho, perdeu a esperança, perdeu a fé, entristeceu-se e com isso quis voltar a sua antiga profissão de pescador, induzindo ainda os outros a seguirem o seu caminho (João 21:1-3), essa foi a segunda atitude equivocada.

 Analisando tudo isso, podemos notar que Pedro começou a tomar tais decisões após afastar-se de Jesus, não é diferente dos nossos dias, quando deixamos de seguir os passos de Cristo e abrimos brecha para que as coisas do mundo prevaleça, acabamos tomando atitudes impensadas assim como Pedro tomou.



Mas, uma coisa é certa, no primeiro contato que Jesus tem com Pedro, Ele não o procura para julgá-lo ou até atacá-lo pelos atos e ações realizadas. Ele apenas interroga-o: “Você me ama?”.. Mas, Jesus perguntou isso pra quê? Porquê? Porque o amor verdadeiro é baseado e fundamentado em ações. Sim, quem ama sempre demonstra seu amor por meio em ações e atitudes.. Vejamos um exemplo de demonstração de amor: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o sue Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça mais tenha a vida eterna.” (João 3:16)

 Essa sim foi a mais linda atitude e prova de amor de todos os tempos.. Mas em contrapartida, quando Jesus pergunta se Pedro O amava, ele meio que se perturbou, creio até que ele veio analisar as suas atitudes mais recente..

Meu amado, de uma coisa você pode ter toda certeza: Jesus te ama muito! E Deus, então? Nem se fala, alguém que é capaz de entregar seu único Filho à morte por uma geração pecadora.. Só sendo muito amor mesmo..!

Mas, Jesus pergunta: Ei, você me ama?! Lembre-se que devemos demonstrar nosso amor por Jesus e para com Deus através de nossos atos.. Ops! Suas atitudes não tem sido coerente com Deus!? Tem você agido contrária a vontade do Pai!? Tens feito como

Pedro!? Então, arrependa-se de coração, volte-se para Cristo e busque-o em Espírito e em Verdade... achegue-se a Ele com um coração quebrantado e contrito! E não temas... Deus será contigo!
A voz de Jesus continua a ecoar em sua mente e a te perguntar: Ei, você me ama?Demonstre o seu amor real por Jesus, tenha atitudes dignas de um cristão..!!


                                                                                                                                            Graça e Paz!!
 

Ágape " Amor de Deus" s2 Copyright © 2011 Design by Ipietoon Blogger Template | web hosting

Ágape